segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Motivos pra agradecer.....praia!!!

Praia....Mar....

Tem vezes que só ela é capaz de ajudar a lavar a alma....água salgada...barulho do mar...vento na orla...

Eu posso afirmar que já se vão quase 40 anos de praia por aqui...ininterruptos!!! Perdi as contas de quantos aniversários meus foram na praia....na mesma praia....aquela que eu tenho um carinho imenso e não canso de olhar as mesmas e ao mesmo tempo tão diferentes paisagens...uma praia consegue me acalmar como ninguém. O cheiro, os barulhos...me lembro, com saudosismo e alegria de queimar os pés no paralelepípedo quente (e continuar a andar descalça); de arrancar vários tampões dos dedos pra brecar a bicicleta; da nossa tchurma brincando na rua enquanto as famílias ficavam sentadas na calçada; de passar óleo de cozinha no corpo pra ver se ficava queimada mais rápido; de fechar a avenida da praia num cordão humano pra fazer pedágio; de pedir carona pra ir e voltar da única balada existente; de fazer novas amizades a cada férias e a alegria de carregar alguns desses amigos até hoje; da ansiedade de chegar lá e ir direto pra casa dos seus amigos revê-los depois de longos meses; de pular muros de casas, sem gente, pra usar a piscina; de acelerar a mobilete  no máximo; de vomitar até as tripas de tanto beber porradinha; dos cochilos na rede depois de uma manhã inteira de praia; de pegar carrapatos na ninhada da cachorra do vizinho; dos jogos de tabuleiro até esperar o sol baixar e poder sair novamente; do Gabriel pisando no mar pela primeira vez; das guerras de coquinho e da rivalidade das ruas 1, 2 e 3; de ter aprendido a andar de bicicleta a partir da rampa da garagem; de ter visto o filme Poltergeist e não conseguir dormir depois; de estar no quarto da frente e, mesmo há um quilometro da praia, conseguir ouvir o barulho do mar; da alegria de não tomar banho de chuveiro, só de ducha; dos incontáveis banhos de chuva no verão; das corujas e dos pássaros tão presentes por lá; da lua cheia refletida naquele mar...ahhh aquele mar....pode não ser o mais bonito que já vi, mas sempre será o mais bonito que já vi (vi)!!!


Quando a minha bateria está por um fio é na praia que eu a recarrego....

E olhando ou andando naquela paisagem eu faço a minha silenciosa oração, aquele barulho, naquele visual que, pra mim, é a conexão mais direta minha, com Deus.


Gratidão pelas incontáveis praias que eu já tive o imenso prazer em conhecer!!!

Obrigada, Senhor!!!


sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Motivos pra agradecer...Música!

Eu não sei....mentira, sei sim de onde vem essa paixão pela música!!rs

Uma das minhas poucas memórias de pequena (infelizmente não me lembro muito de quando era criança) era o quanto meus pais eram ecléticos e o quanto nunca faltou música, BOA, na minha casa ou nas viagens de carro (e olha que já fizemos SP/Natal - com paradas - de carro...). Música, muita música.


Me lembro de ouvir Carly Simon, Supertramp, Stevie Wonder, Milton, Caetano, Rita Lee, Morais Moreira, Pink Floyd, música clássica, de alguns lembro até as capas de LPs que tínhamos lá em casa.

E essa paixão nunca, nunquinha saiu de mim.



Na minha adolescência fui agraciada por estudar no Colégio Objetivo e, por três anos, ver shows do Capital Inicial, Barão, Paralamas (como eles estudaram lá, em três anos vi três shows de cada um deles...), Gilberto Gil, Lulu Santos e mais um montão de coisa boa que me fazia esgoelar de tanto cantar e dançar naquele ginásio do Ibirapuera.


Já com Gabriel nascido, o Pão de Açúcar fazia shows MA-RA-VI-LHO-SOS (e gratuitos) no Pq. do Ibirapuera. Shows ao ar livre, em contato com a natureza são ainda mais especiais pra mim. Vimos vários artistas de pertinho: eu, mamãe espevitada e filho no cangote... e como pulávamos.


Ano passado eu tive a maravilhosa experiência de ver uma Ópera no Theatro Municipal de São Paulo...e disseram que já comecei logo pela melhor: Carmem. Foi linda, lindíssima, fiquei extremamente emocionada, principalmente pelo sangue espanhol que corre em minhas veias e jamais me esquecerei da sensação da nota maior da soprano. Não tem coisa igual. É tipo desfile de carnaval pra quem gosta, tem que ir pelo menos uma vez na vida!

E depois dessa listinha ainda vieram: Rod Stewart, Ivete e Criolo cantando Tim Maia, Seu Jorge, André Rieu, Charlie Brown, Pitty, Milton Nascimento e Lô Borges e muita música clássica no parque.)

Meu primeiro showzão foi o do Menudo. Mamãe teve a "sorte" de me levar em um e papai em outro. Papai conta que chovia horrores no estádio do Morumbi mas eu não arredava pé, e não parava de cantar, chorar e dançar, tudo ao mesmo tempo, com aquela faixa linda de fã na cabeça.


Depois que o Michel Jackson morreu eu prometi pra mim mesmo que não deixaria de ir em um show que eu quisesse e viesse pra cidade...e assim tem sido.






Em casa mesmo eu não vivo sem música, dou preferência ao rádio ligado à TV, sempre!! Meu youtube tem moitas, mooooitas músicas salvas e eu tenho um pendrive que vale ouro!! Com mais de 320 músicas do coração - e ainda está crescendo - que já ajudou a fazer algumas festinhas dos mais variados tipos. rsrs



Já tentei tocar violão, até comprei um, aprendi 2 músicas e estacionei-o. Fiz uma troca maluca na OLX por um teclado elétrico, pois meu sonho é tocar piano, mas aprendi as notas musicais e estacionei-o também. Porém esse vai voltar, porque sonho é sonho e, principalmente, eu tenho dedos de pianista!rsrs É sério!!

Sala São Paulo pra ouvir Chopin.

O melhor de todos, pra mim, ainda é o do U2. Primeiro que era um desejo antigo, depois porque muitas músicas deles me emocionam profundamente e terceiro porque o palco era 360º e o telão de alta definição era tão absurdamente maravilhoso que....pelo conjunto, continua sendo o the best (e o mais caro também)!!



O mais emocionante foi o do Stevie Wonder. Um, porque suas músicas me remetem à infância, dois, porque ele tem uma presença de palco sensacional - ele é super simpático, três, porque ver jovens cantando seus sucessos enche o coração de quem gosta de música boa de esperança rs, quatro, porque o show estava vazio e o vimos de pertinho e cinco, porque fazia uma noite deliciosa!!



Shows podem ser caros, baratos, gratuitos (e Graças a Deus aqui em SP temos muito disso), mas, sempre serão deliciosos. Sempre terá aquela energia deliciosa, seja vendo o artista láaaaa de longe ou bem de pertinho, show sempre será um show e, se Deus quiser, eu sempre estarei lá, pois a música tem o poder de me fazer meditar, me transporta, muda ânimos, me faz sorrir, dançar, viajar, arrepia, alegra, tem o poder de encher o coração de MUITO amor!


Obrigada, Senhor!!!