segunda-feira, 29 de setembro de 2014

She loves you yeah yeah yeah

Havia um tempo que eu achava que sabia quase tudo sobre música...

(Que eu sou daquelas que me daria muito bem no "Qual é a Música" do Sílvio Santos é fato, porque a música mal começa e eu já sei qual é!)

Mas aí percebi que vira e mexe eu ainda tenho aqueles clicks: - Nossa, não acredito que a letra é assim e não assado, como eu pensei (e cantei) por 30 e lá vai cacetada de anos....

E aí, meu bem, "só sei que nada sei".

Sábado fui a um encontro Desperate - All we need is Love - e a primeira "coincidência" foi que fomos ouvindo Beatles no carro. Delícia!!! Chegamos no destino e já pedi pra ela colocar música na NET e....em qual canal a dona do ap coloca????? BEATLES!!! Acaso?? NUNCA!! Conexão, já que esse encontro era esperado há tempos e pra ser meio gay mesmo, é muito amor envolvido!!

Aí ouvi a música abaixo e pensei que já tinha ouvido essa melodia...que é de uma música em português que amo (Quando te Vi - Beto Guedes)....

Não sabia que ela era em inglês e muito menos dos meus amores, dos BEATLES!!

Linda! Feliz! Alegria!

Foi o início de um delicioso encontro numa deliciosa tarde com comidinhas, risadas, brindes, abraços, revelações, desabafos e a certeza de que dias melhores virão!!!



quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Lá vem....

Ainda bem que não é do dia pra noite que seu filho faz DEZOITO anos.
Até parece, mas não é!
 
Geralmente próximo ao aniversãrio dele eu fico mais nostálgica mesmo...lembro dos detalhes (ok, de 10% deles rs)...das lutas e principalmente da saudade do trabalho que ele dava quando pequenino.
 
Não, ele nunca me deixou sem dormir, talvez por isso. Mas talvez por ele ter sido um anjinho, beeeem diferente dessa adolescência que eu não vejo a hora que passe.
 
Mas independente de qualquer coisa, DEZOITO anos é uma idade especial.
 
 
 
Aos DEZOITO nada muda, né?! Claro, a maioridade, já pode tirar carteira de motorista, responder pelos seus atos mas a cabeça??!! Nada! Embora quando temos 17 acreditamos que, ao acordarmos com 18, tudo vai mudar. Gabriel está eufórico, fazendo contagem regressiva, ele e eu.
 
Não foi fácil, não é fácil. Mas daqui 5 anos (assim espero!!rs) pretendo (sobreviver!!rsrsrs) olhar pra trás e ver que todos os estresses valeram a pena...Deus me ajude!!
 
Ahhh meu filhinho bicudo, respondão, estúpido e ríspido nas palavras, chato pra burro, mas de um coração enorme, que divide comida com mendigo, que diz que não vai mais paquerar a menina linda porque o namorado dela é gente boníssima, que diz que continua trabalhando porque eu pedi que ele me ajudasse com alguns gastos, que me faz rir dizendo sobre a raiva que é pensar que deu o número de celular errado pra menina gata...
 
 
Não basta ser Mãe, tem que ter MUITO AMOR pra AMAR!!!

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Ahhhh Saudade....

Não tem uma vez que eu ouça Gonzaguinha que eu não pense em quantas mais lindas músicas ele poderia ter escrito e cantado (e eu, me emocionado) desde que ele se foi! Tão cedo...
Sinto saudade das letras, da voz de alguém que nem conheci, mas ao mesmo tempo me parece tão familiar...vai saber...


Caminhos do Coração


Há muito tempo que eu saí de casa
Há muito tempo que eu caí na estrada
Há muito tempo que eu estou na vida
Foi assim que eu quis, e assim eu sou feliz

Principalmente por poder voltar
A todos os lugares onde já cheguei
Pois lá deixei um prato de comida
Um abraço amigo, um canto prá dormir e sonhar

E aprendi que se depende sempre
De tanta, muita, diferente gente
Toda pessoa sempre é as marcas
Das lições diárias de outras tantas pessoas

E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá
E é tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho por mais que pense estar

É tão bonito quando a gente pisa firme
Nessas linhas que estão nas palmas de nossas mãos
É tão bonito quando a gente vai à vida
Nos caminhos onde bate, bem mais forte o coração

E aprendi ...
 
"E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá
E é tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho por mais que pense estar"

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Seasons of Love

"Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos
Quinhentos e vinte e cinco mil momentos bons
Quinhentos e vinte e cinco mil e seiscentos minutos
Como você mede, mede um ano?
Em dias, pores do sol
Em noites, copos de café
Em centímetros, quilômetros
Em risos, discussões

Que tal com amor?
Meça em amor
Estações de amor”


 (Seasons of love – Rent)