quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Doe-se!!

Para ser doador de órgãos sua família precisa saber disso, pois, eles serão questionados caso aconteça algo grave com você. Ok, ninguém quer pensar no pior, mas sejamos práticos, basta estar vivo para morrer, não é mesmo? Então, nada melhor que poder ajudar pessoas que esperam a tanto tempo por um transplante e que, caso você fosse o necessitado, torceria sem fim pela boa vontade e boa ação de alguém.


Doar sangue é mais fácil do que você imagina. Basta procurar um posto de coleta e pronto, você poderá ajudar muitas vidas. Em um tempo onde o egoísmo rola solto você vai ver como se sentirá bem em praticar essa ação. Eu particularmente dôo no Hospital das Clínicas e tenho que admitir que quando trabalhava lá perto ia bem mais. E essa minha ausência me incomoda muito, muito mesmo. Mas em brave volto lá. Medo de agulha, dor? Eu também não olho pra agulha, pelo contrário, ainda belisco a minha perna só pra diminuir a aflição que dura 4 segundos. Mas o que são 4 segundos da minha vida em comparação à ajudar tantas pessoas?

Doe seu tempo, doe suas roupas, os brinquedos dos seus filhos, seus móveis inutilizados, suas palavras, o bem que está dentro de você. Doe o melhor e mais, coloque-se no lugar de uma pessoa necessitada, como gostaria de ser tratada, do que gostaria de receber, ouvir.
Façamos o que hoje em dia é tão raro: colocar-se no lugar do próximo. E afaste-se da idéia de: mas ninguém faria isso por mim.
O bem precisa começar de alguma maneira, com alguém, em algum lugar. Seja você o primeiro ou o segundo. E tenha certeza que VOCÊ será o maior beneficiado.

O mundo pede #maisamorporfavor !!!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

15 anos....

Esta é a tradução do meu amor, uma recordação pra toda a vida, da minha maneira, claro, com o que me importa e deixa feliz: Deus (através desses maravilhosos sorrisos), vida, lembranças, música e fotos...

Gabriel - 11/11/1996


0 dias - 3.670Kg - 50cm
18 dias - 4.300Kg - 51cm
1 mês - 4.890Kg - 54cm
3 meses - 7.350Kg - 61cm
4 meses - 8.400Kg - 66cm
6 meses - 9.100Kg - 67cm
(engatinhava, ficava em pé, comer no cadeirão, 1º resfriado, sentar sozinho)
12/06/1997 - Nasceu o 1º dente


7 meses - 9.200Kg - 68cm
8 meses - 9.700Kg - 71cm
(palminha, dá tchau, dança e canta)
10 meses - 10Kg - 73cm
(dá beijinho)
5/10/1997 - Gabriel andou
11 meses - 10.400Kg - 74cm
1 ano - 11.200Kg - 77cm

A primeira vez que você mecheu dentro da minha barriga eu estava comendo frango com polenta no Demarchi/SBC.

"I was born to love you with every single beat of my heart and I was born to take care of you, every single day of my life" 
I was born to love you - Queen 


Gabriel foi um bebê risonho, alegre. Um presente divino, anjo na minha vida e na vida da minha família. A casa se encheu de luz, de alegria, de vida e de brinquedos, claro.
Só soube que seria o Gabriel no momento do parto, eu não quis saber antes. Suas roupinhas eram em cores neutras...nada de exagero, de quantidade, o quarto dele era o meu (eu morava com meus pais), mas, em contrapartida eu sabia que queria o melhor pra ele: parto normal (respeitei a escolha dele para vir ao mundo na data que bem escolhesse e ele escolheu essa linda data, 11/11) e amamentação. Sua vinda me tornou uma Super Mulher!


"Eu tenho tanto pra lhe falar, mas com palavras não sei dizer, como é grande o meu amor por você"
           Como é grande meu amor por você - Roberto Carlos

Aos 20 anos eu não esperava nada da maternidade, também nunca questionei a razão de ter acontecido precocemente, e sim, eu entendi o recado de Deus! Acho que por esse motivo foi tudo tão simples, natural e maravilhoso...eu não tinha expectativas.
Gabriel sempre foi moleque de tudo. Brincava, se sujava e se machucava muito e sempre dei o maior apoio (ok, quando sangrava eu corria desesperada). Quer coisa mais gostosa do que poder ser criança? Eu sempre fui moleca e tenho ótimas recordações. Por outro lado sempre fui crica, rígida e sempre disse muitos NÃOs (bem mais que os SIMs!).
A novela da época era Zazá, com a Fernanda Montenegro. A abertura começava e lá vinha você, se segurava no armário e ficava dançando e cantando (do seu jeito): Cadê Zazázazazaza...


"Meu coração pulou 
Você chegou, me deixou assim
Com os pés fora do chão
Pensei: que bom
Parece, enfim, acordei
Pra renovar meu ser
Faltava mesmo chegar você
Assim, sem avisar..." Frisson - Tunai

Recordação: Sempre detestei dormir sozinha, mesmo morando em apartamento. Em uma ocasião, Gabriel ainda bebê, estávamos só nós em casa. Chovia muito, muito mesmo. Ele acordou para mamar na madrugada e, quando acendo a luz do abajur, NÃO tem luz. Lembro-me de que eu só conseguia enxergá-lo mamando, pela claridade dos relâmpagos. E por incrível que pareça, mesmo indefeso, ele já me transmitia segurança.


Antes dele chegar eu não tinha trabalho fixo, profissão e, com a chegada deste anjo, tudo deslanchou. Costumo dizer que os pais devem se preparar pois, com a chegada de um bebê, coisas boas, milagres mesmo, acontecem.



Fato engraçado: minha mãe levou Gabriel para tomar vacina. Ele saiu correndo e se escondeu dentro do banheiro...precisou de algunS enfermeiros para tirá-lo de lá.

Internet foi chegar em casa vocÊ já tinha uns bons anos...e, se naquela época existisse máquina fotográfica digital? Acho que iria gravar a cada 1 hora sua de vida, que sorte a sua. Você já me chama de japonesa por isso, imagina do que se livrou...



Não foi fácil entender que ele era uma pessoa diferente de mim. Com necessidades, vontades próprias e gênio forte....
O 6º sentido, o bom senso, a maneira como fui educada e meus próprios erros (sim, errei e erro), ajudaram muito na educação que dei e dou a ele. Amo, dou carinho mas cobro, dou bronca, castigo e etc.


“You just call out my name, and you know wherever I am I'll come running to see you again. Winter, spring, summer or fall, all you've go to do is call.  And I'll be there, yes I will.
You've got a friend”
You've got a friend James Taylor


Recordação: Lembro dos incontáveis cafés da manhã de aniversário, em Peruíbe, que ele, cheio de vergonha, me levava na cama...das músicas cantadas nas festas da escola, dos cartões guardados...



"May the good Lord be with you down every road you're on And may sunshine and happiness, surround you when you're far fromhome And may you grow to be proud, dignified and true And do unto others as you'd have done to you Be courageous and be brave And in my heart you'll always stay Forever young, forever young, forever young May good fortune be with you, may your guiding light be strong Build a stairway to heaven with your prince or your vagabond And may you never love in vain And in my heart you will remain Forever young"
Forever young - Rod Stewart


Seu bem estar e futuro sempre foram minha prioridade. Tinha muito claro em minha mente que, trabalharia o necessário, mesmo que eu ganhasse pouco e tivesse que abrir mão de coisas minhas, ele estudaria em uma boa escola particular. Infelizmente não confio da Educação Pública de nosso país, bem que gostaria.



"Nem o sol Nem o mar Nem o brilho Das estrelas Tudo isso Não tem valor Sem ter você...
Sem você Nem o som Da mais linda Melodia Nem os versos Dessa canção Irão valer..."
Quando te vi - Beto Guedes


O mundo lá fora pode ruir, eu posso sentir dor, mas vê-lo bem me faz esquecer de qualquer contratempo, os problemas passam a ser detalhes.



"The moment I wake up
Before I put on my makeup
I say a little prayer for you
While combing my hair, now,
And wondering what dress to wear, now,
I say a little prayer for you
Forever, and ever, you'll stay in my heart
and I will love you"
I say a little pray for you - Diana King


Desde pequeno fez amizades por onde esteve, nas escolas, na praia, no futebol, no clube, nas festinhas, mesmo sozinho ele chegava de mansinho e quando eu olhava, já estava enturmado....Gabriel fala pelos cotovelos e joelhos, não importa se o ser tem 6 meses ou 80 anos, ele sempre encontra uma maneira de interagir. E a vontade de nos fazer rir? Piadas e fatos engraçados é com ele mesmo.



"Every single day Every word you say Every game you play Every night you stay I'll be watching you"
Every breathe you take - The Police


Em uma palestra da Miriam Leitão ouvi (e concordei!) que não temos que ser amigo de nossos filhos. Porque amigo não coloca limites, não cobra, quando jovens, aprovam (e participam) as irresponsabilidades e não dizem não. Já os pais sim, devem fazer tudo isso e muito mais.
Meu objetivo não foi e não é esse (ser amiga). Mas percebo que os limites impostos fizeram com que ele se sentisse seguro e a vontade para conversar sobre assuntos delicados, para me contar montes de detalhes, veio naturalmente.


"Que faz eu pensar em você e esquecer de mim que faz eu entender que a vida é feita pra viver"
É o amor - Zezé e Luciano
Fato: Gabriel é teimoso e respondão, não sei a quem puxou. rsrs

Ano passado veio com a idéia de parar de me chamar de mamãe, afinal, já estava grande, sentia vergonha de me chamar assim na frente dos amigos. Até pra vovó sobrou. Mas conversei e, me chamar pelo nome também não! Mãe não pegou e o mamãe continua firme e forte (vivaaaa :o)) e ele só me chama pelo nome quando quer armar uma comigo, ou me ver por alguns instantes com cara de brava.


Aqui não deveria ser local para defeitos (??!!). Tenho que dizer ue, infelizmente, ele me dá muito trabalho para estudar. Minha luta pra que ele se comporte na classe, faça lições e estude é diária. Ele é extremamente impaciente, inquieto, questionador e tagarela. Quanto trabalho, dor de cabeça, reclamação e recados. Onde mora a perfeição, né?! O que realmente me tranquilizava nesses momentos foi observar que muitos de nossos grandes executivos e pessoas que admiro profissionalmente eram exatamente assim. (não vou deixá-lo ler isto tão cedo)
 Tempos atrás procurei, para tirar toda e qualquer dúvida, um neurologista. E ele não foi diagnosticado hiperativo. Então, jamais daria algo para que ele se aquietasse, como foi a sugestão de alguns. Tá doido? Esse é o meu menino, único.

Gabriel é carinhoso no estilo dele, claro, achei que na adolescência isso iria mudar, que ele poderia ficar mais arredio. Em partes, sim. Mas vira e meche ele vem, me abraça, me beija...e sinto que sempre será assim. A nossa cumplicidade, pois por muito tempo fomos só nós 2, é maravilhosa.
Quando ele está “virado”, que não quer papo de jeito nenhum, peço a ele que me avise. Porque às vezes ele vem com 4 pedras na mão e não mereço, né?! Ok, é difícil ficar sem saber das coisas, dos detalhes (nós, mulheres...rsrs), mas tenho que respeitar, não tem jeito.


"He’s got his mother’s eyes
There’s gladness in his heart
He’s young and he’s wild
My only prayer is, if I can’t be there,
Lord, protect my child
As his youth now unfolds
He is centuries old
Just to see him at play makes me smile
No matter what happens to me
No matter what my destiny
Lord, protect my child"
Lord, protect my child - Bob Dylan


Orgulho: Gabriel acorda sozinho, todos os dias, às 5h da matina pra ir pra escola. Como não o vejo de manhã, quando vai chegando o niver dele, coloco post its com a contagem regressiva.

As vezes me chateio achando que fiz pouco, que deveria ter feito mais, ficado mais com ele, passeado mais, estado mais presente ou pegado mais leve. Mas, lá no fundo sei que fiz, simplesmente, o melhor que eu poderia ter feito.



"Você é a escada da minha subida, Você é o amor da minha vida, É o meu abrir de olhos do amanhecer,
Verdade que me leva a viver.
Você é a espera na janela, A ave que vem de longe tão bela, A esperança que arde em calor, Você é a tradução do que é o amor."
Esperando na Janela - Cogumelo Plutão

Desde pequenino me preocupei muito com os males deste mundo louco, onde a velocidade da informação faz com que os jovens queiram experimentar tudo e rápido. Sexo, drogas e violência já fazem parte de nossos papos há alguns anos. Informação, na hora e medida certa, é muito importante e nunca é demais.


Gabriel se tornou um menino/homem educado, respeitoso, que ajuda até cegos e velhinhas a atravessarem a rua, que dá lugar às grávidas e idosos no coletivo. Meu orgulho!! Devo muito ao fato de tê-lo colocado logo cedo no escotismo (detalhe do olho roxo) onde reforçou valores e, principalmente, aprendeu a andar com os próprios pés..


Um dia ele me disse não gostar de ter uma mãe tão jovem mas, passado pouco tempo mudou de opinião. Provavelmente porque não é qualquer mãe que aposta corrida, joga futebol, assobia bem alto com os dedos, entre outras molecagens. Agora quando saímos ele gruda em mim, é realmente meu segurança. Me dá bronca, me protege ...vai um homem olhar pra mim na rua pra ver como o bichinho fica...morro de vergonha.



"Esse imenso, desmedido amor Vai além que seja o que for Vai além de onde eu vou Do que sou..." Linha do Equador - Djavan

O sonho dele era engessar um braço, perna e em uma das suas pancadas mais fortes que tomou no futebol lá fomos nós, mais uma vez (sim, pancada na cabeça, nariz quebrado, dedo assim, dedo assado...), pro pronto socorro, não teve que engessar, mas o bonitinho ganhou uma bela tala. Ele ficou todo todo...mas o sonho acabou rapidinho e em 5 dias ele arrancou tudo. Engraçado, a vontade não voltou mais.


“E as coisas lindas são mais lindas
Quando você está
Hoje você está
Onde você está
As coisas são mais lindas
Por que você está
Onde você está
Hoje você está
Nas coisas tão mais lindas”
As coisas tão mais lindas – Nando Reis

Na educação dele eu sempre pensei a longo prazo. O que eu faria para que ele se tornasse uma pessoa, um homem, especial, feliz, correto. Ainda mais com a inversão de valores que o mundo se encontra, é tão difícil. Mas sinceramente eu acho que tenho feito um bom trabalho. Deus me confiou uma vida e tenho feito por merecer este presente.

Ano passado perguntei se ele me achava uma boa mãe, ele chegou em uma idade que já entende de questões mais profundas como essa. Ele respondeu que sim. Perguntei novamente, incluindo a parte de eu ser chata, exigente, crica e etc. E ele disse que mesmo assim me achava uma boa mãe. Ganhei meu dia, ganhei meus 15 últimos anos, e literalmente "me achei". Desde então tenho certeza que cada NÃO valeu a pena, que nenhum fio de cabelo branco veio em vão. Foi plantar para colher. Sim, deu e dá muito trabalho, mas meu menino é prova viva de que dá certo. O que eu quero mais? Quero mais é que ele continue com esse sorriso lindo, cativante, com esse bom humor que chega a ser irritante, com essas piadas que ele tanto gosta, que ele continue sendo amigo, simpático, gente boa, pau pra toda obra, inteligente, que continue respeitando as pessoas independentemente das diferenças e que seja muito, muito feliz.



Hoje, quando ele vem me contando suas peripécias, coisas que o deixam feliz, brincadeiras dele e dos seus amigos, até mesmo os absurdos e afins, sobre as aulas de muay thai, eu me empolgo junto. Consigo reviver um pouco das gostosas sensações, desse fôlego todo, das descobertas de quando eu tinha essa idade. Isso renova minhas forças e é claro, nos momentos de estresse, arrepia mesmo!!

Pelo fato de eu ser uma mãe/moleca eu e Gabriel as vezes temos umas brincadeiras um tanto “brutas”, sustos fazem parte do nosso cotidiano, eu gosto de dar tapas na nuca dele, como fazia com os meninos no colégio...lógico que as vezes rola um estresse, mas na maioria das vezes, é muita risada.
 Luta já não dá pra brincar, ele já é mais forte que eu há anos. :o(


“Quando olho no Teu olhar,
Eu vejo que sou tão feliz
Você chegou pra me alegrar
Ter você é tudo o que eu sempre quis
Cada dia mais eu quero dizer: Amo Você

Desde o dia em que você nasceu
Tanta coisa linda me aconteceu,
Mas nada pode se comparar

No meu colo quero te acalentar
Nos meus braços quero te consolar
Porque quando olho no teu olhar, eu vejo Deus

Quando um dia você chorar,
Lembra que eu estou aqui
Mamãe vai te ajudar
Quero ver você brincar e sorrir
Cada dia quero dizer: Amo Você”
Canção para meu filho – Eyshila


Me emociono muito lembrando de todo o trajeto percorrido nesses 15 anos. Me emociono e não paro de agradecer, eu sou, nós somos, MUITO abençoados.

Sim, hoje é dia de me ajoelhar e agradecer a Deus por tanta saúde, por tanta vida que ele tem. Agradecer esse amor que nem cabe aqui dentro. Agradecer por protegê-lo de toda pancada, de todo mal...


Tenho ciência que ele vai detestar isso daqui, eu escrever sobre ele e tal, mas, daqui a alguns anos (ou quem sabe somente quando ele for pai) vai se emocionar ao ler esta recordação feita com tanto carinho...afinal já faço declarações há tanto tempo ...como aqui aos 13, aos 10 e por aí vai...

“Por ser exato
O amor não cabe em si
Por ser encantado
O amor revela-se
Por ser amor
Invade
E fim!”
Pétala - Djavan

Parabéns para o amor dos meus amores, para quem há 15 anos faz meu coração bater mais forte, melhor... certamente são os anos mais felizes de toda a minha vida. Vida? Eu só me lembro dela depois de você ter chegado, filho.


Parabéns pelos 15 anos e obrigada, pois hj sou quem sou, gracas a você e à todos os obstáculos que passamos juntos!

Que Deus acompanhe seus passos, abençoe e permita o melhor para você, para as suas decisões, e mantenha essa felicidade, esse sorriso, tão lindo, no seu olhar.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Casa Arrumada

"Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar."

(Carlos Drummond de Andrade)

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Estamos com fome...

Estamos com fome de amor

Uma vez Renato Russo disse com uma sabedoria ímpar: "Digam o que disserem, o mal do século é a solidão". Pretensiosamente digo que assino embaixo sem dúvida alguma. Parem pra notar, os sinais estão batendo em nossa cara todos os dias.

Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes, danças e poses em closes ginecológicos, chegam sozinhas. E saem sozinhas. Empresários, advogados, engenheiros que estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos.

Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dance", incrível. E não é só sexo não, se fosse, era resolvido fácil, alguém duvida?

Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho sem necessariamente ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico, fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçados, sabe, essas coisas simples que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.

Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção. Tornamos-nos máquinas e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós.

Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada no site de relacionamentos Orkut, o número que comunidades como: "Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra ser sozinho!".

Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis.

Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento e estamos a cada dia mais belos e mais sozinhos. Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário, pra chegar a escrever essas bobagens (mais que verdadeiras) é preciso encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa. Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia é feio, démodé, brega.

Alô gente! Felicidade, amor, todas essas emoções nos fazem parecer ridículos, abobalhados, e daí? Seja ridículo, não seja frustrado, "pague mico", saia gritando e falando bobagens, você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta.

Mais (estou muito brega!), aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois.

Quem disse que ser adulto é ser ranzinza? Um ditado tibetano diz que se um problema é grande demais, não pense nele e se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele. Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo ou uma advogada de sucesso que adora rir de si mesma por ser estabanada; o que realmente não dá é continuarmos achando que viver é out, que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo ou que eu não posso me aventurar a dizer pra alguém: "vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida".

Antes idiota que infeliz!
Arnaldo Jabor

Retirado do site http://pensador.uol.com.br/busca.php?q=estamos+com+fome

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Simples assim...

ORAÇÃO:
Quanta alegria enche meu coração, Pai, ao antecipar como será estar na sua presença - ter o Senhor para secar cada lágrima dos meus olhos e ter o Senhor para me apresentar de novo àqueles que eu amo e àqueles que só conheço por reputação. Por favor, não deixe minha vida ser mais longa do que esse senso de antecipação em mim, e nunca deixe aquela esperança minguar no meu coração, independente do que acontecer na minha vida aqui. No nome de Jesus eu oro. Amém.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Para Refletir....

SERÁ QUE DEUS É CULPADO?
'Como é que Deus teria permitido algo horroroso assim acontecer
no dia 11 de setembro?'

Anne Graham deu uma resposta profunda e sábia:
"Eu creio que Deus ficou profundamente triste com o que aconteceu, tanto quanto nós.
Por muitos anos temos dito para Deus não interferir em nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas.
Sendo um cavalheiro como Deus é, eu creio que Ele calmamente nos deixou.
Como poderemos esperar que Deus nos dê a sua benção e a sua proteção se nós exigimos que Ele não se envolva mais conosco?"
À vista de tantos acontecimentos recentes; ataque dos terroristas, tiroteio nas escolas, etc...
Eu creio que tudo começou desde que Madeline MurrayO'hare (que foi assassinada), se queixou de que era impróprio se fazer oração nas escolas Americanas como se fazia tradicionalmente, e nós concordamos com a sua opinião.
Depois disso, alguém disse que seria melhor também não ler mais a Bíblia nas escolas...
A Bíblia que nos ensina que não devemos matar, roubar e devemos amar o nosso próximo como a nós mesmos. E nós concordamos com esse alguém.
Logo depois o Dr.. Benjamin Spock disse que não deveríamos bater em nossos filhos quando eles se comportassem mal, porque suas personalidades em formação ficariam distorcidas e poderíamos prejudicar sua auto estima (o filho dele se suicidou) e nós dissemos:
'Um perito nesse assunto deve saber o que está falando'.
E então concordamos com ele.
Depois alguém disse que os professores e diretores das escolas não deveriam disciplinar nossos filhos quando se comportassem mal.
Então foi decidido que nenhum professor poderia tocar nos alunos...(há diferença entre disciplinar e tocar).
Aí, alguém sugeriu que deveríamos deixar que nossas filhas fizessem aborto, se elas assim o quisessem.
E nós aceitamos sem ao menos questionar.
Então foi dito que deveríamos dar aos nossos filhos tantas camisinhas, quantas eles quisessem para que eles pudessem se divertir à vontade.
E nós dissemos: 'Está bem!'
Então alguém sugeriu que imprimíssemos revistas com fotografias de mulheres nuas, e disséssemos que isto é uma coisa sadia e uma apreciação natural do corpo feminino.
Depois uma outra pessoa levou isso um passo mais adiante e publicou fotos de Crianças nuas e foi mais além ainda, colocando-as à disposição da internet.
E nós dissemos:
'Está bem, isto é democracia, e eles tem o direito de ter liberdade de se expressar e fazer isso'.
Agora nós estamos nos perguntando porque nossos filhos não têm consciência e porque não sabem distinguir o bem e o mal, o certo e o errado;
porque não lhes incomoda matar pessoas estranhas ou seus próprios colegas de classe ou a si próprios...
Provavelmente, se nós analisarmos seriamente, iremos facilmente compreender:
nós colhemos só aquilo que semeamos!!!
Uma menina escreveu um bilhetinho para Deus:
'Senhor, porque não salvaste aquela criança na escola?'
A resposta dele:
'Querida criança, não me deixam entrar nas escolas!!!'
É triste como as pessoas simplesmente culpam a Deus e não entendem porque o mundo está indo a passos largos para o inferno.
É triste como cremos em tudo que os Jornais e a TV dizem, mas duvidamos do que a Bíblia, ou do que a sua religião, que você diz que segue, ensina.
É triste como alguém diz:
'Eu creio em Deus'.
Mas ainda assim segue a satanás, que, por sinal,
É engraçado como somos rápidos para julgar, mas não queremos ser julgados!
Como podemos enviar centenas de piadas pelo e-mail, e elas se espalham como fogo, mas, quando tentamos enviar algum e-mail falando de Deus, as pessoas têm medo de compartilhar e reenviá-los a outros!
É triste ver como o material imoral, obsceno e vulgar corre livremente na internet, mas uma discussão pública a respeito de Deus é suprimida rapidamente na escola e no trabalho.
É triste ver como as pessoas ficam inflamadas a respeito de Cristo nos Domingos, mas depois se transformam em cristãos invisíveis pelo resto da semana, principalmente os religiosos.
Você mesmo pode não querer reenviar esta mensagem a muitos de sua lista de endereços porque você não tem certeza a respeito de como a receberão, ou do que pensarão a seu respeito, por lhes ter enviado.
também 'Crê' em Deus.
Não é verdade?
Gozado que nós nos preocupamos mais com o que as outras pessoas pensam a nosso respeito do que com o que Deus pensa...
'Garanto que Ele que enxerga tudo em nosso coração está torcendo para que você, no seu livre arbítrio, envie estas palavras a outras pessoas'.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Leitura diária que aquece o coração....

Já faz 5 anos que sou assinante desse site e recebo um email como este diariamente.
Claro que as vezes na correria me esqueço de lê-lo, ou vou vê-lo somente no final do dia.
Mas quando chego no escritório com o coração apertado é o 1º que leio e, para mim, ajuda muito.
Então fica como sugestão. É gratuito. Espero que gostem.

------------------------------------------------------------------
D E V O C I O N A L P A R A H O J E
- http://www.iluminalma.com -
------------------------------------------------------------------
 
 
 
Terça-feira, 6 de Setembro, 2011

VERSÍCULO:
Esforcem-se para ter uma vida tranqüila, cuidar dos seus
próprios negócios e trabalhar com as próprias mãos, como nós os
instruímos; a fim de que andem decentemente aos olhos dos que são
de fora e não dependam de ninguém.
-- 1 Tessalonicenses 4:11-12

PENSAMENTO:
Qual é a sua ambição? Não sei sobre você, mas não tenho certeza
que posso dizer que minha ambição é "viver uma vida quieta...".
Mas quando eu ouço a razão para essa instrução, eu entendo. Tantas
pessoas estão cansadas, estressadas e exaustas com a sua
"ocupação". Vamos fazer um compromisso para andar mais devagar,
confiar mais em Deus cada dia e procurar viver uma vida que ganhe o
respeito das pessoas ao nosso redor!

ORAÇÃO:
Ó precioso e justo Pai, preciso da sua ajuda para aprender a ir
mais devagar e cuidar das minhas próprias responsabilidades em vez
de correr sem controle e sem propósito. Por favor, dê-me sabedoria,
mas também a paciência e quietude que preciso para aquela sabedoria
mudar meu coração e mente. Em nome de Jesus eu peço. Amém.

bjks e ótimo feriado

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Isso não muda nunca...

Tá, que eu sou corinthiana roxa todo mundo já sabe.
Ano passado estive no Anhangabaú para comemorar o nosso centenário (declaração de amor), já fui para o Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador e em breve Florianópolis, tudo, pelo e para o Corinthians. E claro, diversão e passeios também!! Muitos devem pensar: Nossa, que ridículo. Ridículo é ficar em casa, baby.
E ontem meu amado time fez 101 anos. Camisas e fogos pra todo lado, muito bacana.
Hoje recebi esse texto e lembrei que ontem não fiz nenhuma menção aqui ao fato, na verdade meus dias andam complicados, mas isso não é desculpa. Entãaaao, aqui todo o meu amor ao meu querido Sport Clube Corinthians Paulista.

"Peço aos ANTI corinthianos que não atrapalhem a festa do meu time.
Eu não atrapalhei a parada gay, adoro bacon e só compro peixe nobre.
Meu time tem 101 anos, não tem estadio, nem libertadores, e não precisou de nada disso pra conquistar mais de 30 milhoes de corações!
ESSA É MINHA VIDA, ESSA É MINHA HISTÓRIA, ESSE É MEU CLUBE!!!"

E isso não muda nunca, Graças a Deus!!!
Coringão (e eu) no Farol de Santa Marta/SC.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Por favor, obrigada, desculpe, com licensa.....

Uma das coisas que não tolero e me deixam fula da vida é falta de educação.
Outro dia recebi um email de uma pessoa (com curso superior e cargo de responsabilidade) que quase todos os dias me escreve e, pelo meu entendimento, falta educação (e muita!!).
Bom dia? Ela desconhece, assim como o por favor.
Em minhas respostas sempre utilizo as duas palavrinhas acima pra ver se ela se toca, né?! Que nada.
Mas esse último email foi demais pra mim. Pois, além de me solicitar um trabalho URGENTE, sem o por favor parecia uma ordem e, se nem o meu chefe (que é o presidente da empresa) fala assim comigo (já que ele é uma das pessoas mais educadas que conheço), que dirá uma simples mortal.
Fiquei pensando em uma maneira de "desenhar" o meu desconforto sem ser rude (porque a minha vontade mesmo era acabar com ela!!rs). E acho que consegui.
Minha resposta:

"Vc esqueceu do por favor :o(
Segue o documento... ;o)"


Agora esperarei o próximo email para ver se ela aprendeu a BÁSICA lição.
 

segunda-feira, 25 de julho de 2011

A insanidade da Onda do Politicamente Correto

 
O CRAVO NÃO BRIGOU COM A ROSA
Texto de Luiz Antônio Simas
 
Chegamos ao limite da insanidade da onda do politicamente correto. Soube
dia desses que as crianças, nas creches e escolas, não cantam mais O cravo
brigou com a rosa. A explicação da professora do filho de um camarada foi
comovente: a briga entre o cravo - o homem - e a rosa - a mulher - estimula
a violência entre os casais. Na nova letra "o cravo encontrou a rosa/
debaixo de uma sacada/o cra vo ficou feliz /e a rosa ficou encantada".
Que diabos é isso? O próximo passo é enquadrar o cravo na Lei Maria da
Penha. Será que esses doidos sabem que O cravo brigou com a rosa faz parte
de uma suíte de 16 peças que Villa Lobos criou a partir de temas recolhidos
no folclore brasileiro? É Villa Lobos, cacete!
Outra música infantil que mudou de letra foi Samba Lelê. Na versão da minha
infância o negócio era o seguinte: Samba Lelê tá doente/ Tá com a cabeça
quebrada/ Samba Lelê precisava/ É de umas boas palmadas.
A palmada na bunda está proibida. Incita a violência contra a menina Lelê. A
tia do maternal agora ensina assim: Samba Lelê tá doente/ Com uma febre
malvada/ Assim que a febre passar/ A Lelê vai estudar.
Se eu fosse a Lelê, com uma versão dessas, torcia pra febre não passar
nunca. Os amigos sabem de quem é Samba Lelê? Villa Lobos de novo. Podiam
até registrar a parceria. Ficaria assim: Samba Lelê, de Heitor Villa Lobos e
Tia Nilda do Jardim Escola Criança Feliz.
Comunico também que não se pode mais atirar o pau no gato, já que a música
desperta nas crianças o desejo de maltratar os bichinhos. Quem entra na roda
dança, nos dias atuais, não pode mais ter sete namorados para se casar com
um. Sete namorados é coisa de menina fácil. Ninguém mais é pobre ou rico de
marré-de-si, para não despertar na garotada o sentido da desigualdade social
entre os homens.
Dia desses alguém [não me lembro exatamente quem se saiu com essa e não
procurei a referência no meu babalorixá virtual, Pai Google da Aruanda] foi
espinafrado porque disse que ecologia era, nos anos setenta, coisa de viado.
Qual é o problema da frase? Ecologia, de fato, era vista como coisa de
viado. Eu imagino se meu avô, com a alma de cangaceiro que possuía,
s oubesse, em mil novecentos e setenta e poucos, que algum filho estava
militando na causa da preservação do mico leão dourado, em defesa das
bromélias ou coisa que o valha. Bicha louca, diria o velho.
Vivemos tempos de não me toques que eu magôo. Quer dizer que ninguém mais
pode usar a expressão coisa de viado ? Que me desculpem os paladinos da
cartilha da correção, mas isso é uma tremenda babaquice. O politicamente
correto é a sepultura do bom humor, da criatividade, da boa sacanagem. A
expressão coisa de viado não é, nem a pau (sem duplo sentido), ofensa a
bicha alguma.
Daqui a pouco só chamaremos o anão - o popular pintor de roda-pé ou leão de
chácara de baile infantil - de deficiente vertical . O crioulo - vulgo
picolé de asfalto ou bola sete (depende do peso) - só pode ser chamado de
afrodescendente. O branquelo - o famoso branco azedo ou Omo total - é um
cidadão caucasia no desprovido de pigmentação mais evidente. A mulher feia -
aquela que nasceu pelo avesso, a soldado do quinto batalhão de artilharia
pesada, também conhecida como o rascunho do mapa do inferno - é apenas a
dona de um padrão divergente dos preceitos estéticos da contemporaneidade. O
gordo - outrora conhecido como rolha de poço, chupeta do Vesúvio, Orca,
baleia assassina e bujão - é o cidadão que está fora do peso ideal. O
magricela não pode ser chamado de morto de fome, pau de virar tripa e Olívia
Palito. O careca não é mais o aeroporto de mosquito, tobogã de piolho e
pouca telha.
Nas aulas sobre o barroco mineiro, não poderei mais citar o Aleijadinho.
Direi o seguinte: o escultor Antônio Francisco Lisboa tinha necessidades
especiais... Não dá. O politicamente correto também gera a morte do apelido,
essa tradição fabulosa do Brasil.
O recente Estatuto do Torcedor quer, com o s olhos gordos na Copa e 2014,
disciplinar as manifestações das torcidas de futebol. Ao invés de mandar o
juiz pra putaqueopariu e o centroavante pereba tomar no olho do cu,
cantaremos nas arquibancadas o allegro da Nona Sinfonia de Beethoven,
entremeado pelo coro de Jesus, alegria dos homens, do velho Bach.
Falei em velho Bach e me lembrei de outra. A velhice não existe mais. O
sujeito cheio de pelancas, doente, acabado, o famoso pé na cova, aquele que
dobrou o Cabo da Boa Esperança, o cliente do seguro funeral, o popular tá
mais pra lá do que pra cá, já tem motivos para sorrir na beira da
sepultura. A velhice agora é simplesmente a "melhor idade".
Se Deus quiser morreremos, todos, gozando da mais perfeita saúde.
Defuntos? Não. Seremos os inquilinos do condomínio Cidade do pé junto.
 
Abraços
 
Luiz Antônio Simas
(Mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e
professor de História do ensino médio)